12/10/2012

Reescreva

foto minha :P

Sabe, no meu caderno de textos, eu tenho vários textos que vão até metade da folha, uns, não completam três linhas. Todos são importantes para mim da mesma forma,  uns falam de desilusões amorosas, outros de amizades verdadeiras e tem ainda aqueles que falam sobre futuro. O que eles tem em comum?

Estão inacabados.

Ou melhor, estavam. Fiz algo que queria fazer há muito tempo, algo que eu planejava fazer com esses textos que por trás de cada palavra, trazem uma história, uma cicatriz diferente, porque se vocês se perguntam, sim, tudo que é escrito por mim, é sobre algo real, algo que tira as minhas noites de sono e que fazem uma ferida se abrir. Não rasguei esses textos inacabados, muito pelo contrário.

Reescrevi-os.

É sério, não foi difícil colocar aquele idiota que fez de tudo para que minha vida desse errado, no mesmo parágrafo daquele que salvou minha vida da escuridão, daquele que hoje é meu anjo da guarda.  Também, não foi nada fácil colocar passado e futuro em uma frase em que o presente é tão confuso. Eu sei, fiz uma mistura enorme, mas estou feliz. Sabe por que? Porque eu reescrevi minha vida. Coloquei no papel a raiva e o ódio, o amor e a compaixão, letras rabiscadas e anotações no canto da folha, mas terminei.

6 folhas.

Não irei mostrar á ninguém, nunca. Nem eu entendi direito quando cheguei ao ponto final, parecia uma carta á mim mesma, talvez, para a Elisandra de um passado difícil, com um presente confuso e um futuro incerto.. Mas, a Elisandra que escreveu e a que leu, com certeza são duas pessoas completamente diferentes, pois enquanto uma se sentia mais leve ao escrever, a outra ficava ainda mais sobrecarregada e queria sumir. Mas não importa, eu reescrevi. Porque eu nunca vou saber se aquilo foi um texto, um desabafo ou uma vida toda.


4 comentários:

Letícia Almeida disse... [Responder comentário]

Também tenho vários textos assim, inacabados. Guardo cada frase que eu escrevo, porque quase sempre que sinto esse impulso de escrever é porque tem algum sentimento querendo ser traduzido em palavras. Ás vezes também gosto de passar minha vida a limpo, acho que só sei lidar com sentimentos quando transcrevo eles em histórias ou os vejo organizados numa folha de papel. Mas ao contrário de vc publico eles, claro que depois de alguns cortes, limpezas e ajustes. Ficaria muito feliz com sua visita lá no meu blog para conhecer também um pouco do meu mundo de sentimentos e textos.

Também queria dizer que gostei bastante do teu blog, fico feliz quando encontro blogs legais assim!
http://lolitasimedai.wordpress.com/

Carol Tardin disse... [Responder comentário]

Bonito. Todo mundo que escreve acho que já passou por isso de se sentir duas pessoas. Uma a que escreveu os textos há muito tempo e a outra que agora lê eles outra vez...

Elisandra Fernandes disse... [Responder comentário]

Realmente Leticia .. é como um desabafo ! E obrigada por tudo *-*

Beijos ♥

P.S: Já fiz uma visitinha no seu blog divo !

Elisandra Fernandes disse... [Responder comentário]

Verdade Carol.. esse negócio de se sentir dividida é tão comum !

Beijos ♥

Postar um comentário

Olá, você gostou desse post? Comente, é muito importante para nós da Equipe Just Now! ♥